Como Montar Uma Marmita Fit: Guia para Vender Marmitex Delivery

Se você sabe como montar uma marmita fit tem aí uma ótima oportunidade de negócio em vista.

Afinal, nem sempre é possível conciliar uma vida corrida de trabalho e/ou estudo com o planejamento de refeições variadas e saudáveis. De modo que existe uma demanda grande pela venda de marmitex.

Pensando nisso, eu elaborei esse guia, nele eu quero te ajudar a tirar todas as suas dúvidas de como montar uma marmitaria. 

Evite Cometer o ERRO dos Empreendedores de 1ª Viagem!

Saiba quais são as 3 perguntas que você deve responder antes de iniciar o negócio para proteger seu investimento e aumentar suas chances de sucesso. Saiba mais.


Você vai aprender desde o planejamento de local e fornecedores, até elaboração do cardápio e venda da marmita no delivery.

Porém, antes de ver esses pontos, acho importante te contar como anda esse mercado. Assim você pode refletir se é um mercado que atende o que você imagina ao abrir um negócio, não é mesmo? Vamos lá!

montar uma marmitaria

Mercado e Clientes De Uma Marmitaria

Em primeiro lugar, é inegável que a demanda pelas refeições em marmita é bem grande, especialmente nos grandes centros urbanos que abrigam muitas empresas e seus funcionários, que passam boa parte do dia fora de casa.

Para se destacar com um negócio, você precisa antecipadamente conhecer as dificuldades do seu cliente, para então propor a solução mais adequada.

Nesse sentido, veja a seguir quatro fatores importantes que vão te ajudar a conhecer qual é o seu público-alvo:

1º Economia

As pessoas que passam o dia fora trabalhando optam, muitas vezes, por comprar alimento em quentinhas, os famosos marmitex.

A vantagem é percebida direto no bolso, pois assim pagam muito mais barato do que se fossem a restaurantes.

2º Tempo

Além disso, outra característica das grandes cidades é a falta de tempo.

Muita gente leva horas no percurso de ida e volta entre a casa e trabalho, por esse motivo às vezes é difícil chegar em casa e ainda preparar um jantar.

Como resultado, as pessoas estão optando pela compra de refeições prontas, de modo que facilita e muito a alimentação.

3º Alimentação Saudável

Igualmente ao custo e tempo, a preocupação com a saúde também passou a influenciar na hora de escolher uma marmita.

Por isso é visível que junto do aumento de informações sobre a importância da alimentação para a saúde, cresceu também o interesse pelas marmitas fit.

Para esse público, o termo fit passou a representar uma combinação de alimentos que representa qualidade, variedade e equilíbrio – as vezes se relacionando à restrição de algum nutriente ou calorias também.

Se você tem dúvidas do que significa “marmita fit”, continue comigo e veja mais a frente como montar uma marmita fit a partir de ideias de cardápio.

4º Restrições Alimentares

Uma particularidade que também deve ser analisada quando o assunto é produção de marmitas é a clientela com restrições alimentares.

As marmitas não são direcionadas apenas aos que estão com fome, mas também àquelas pessoas que não podem comer qualquer alimento, pois têm restrições quanto à quantidade de óleo, de sal, de açúcar, de leite, entre outros.

Se você montar um menu com opções a parte dessas que as pessoas não estão podendo comer, pode garantir um público cativo e fiel.

Isso é mais um leque de opções que é aberto para quem deseja trabalhar com comida.

Tendo isso em mente, conheça qual é o seu público-alvo, assim você pode montar uma marmitaria que atenda às demandas desse público, o que aumentará as chances de sucesso nesse ramo.

Onde você irá Montar Uma Marmita Fit?

A localização de onde funcionará o negócio é fundamental para seu o sucesso e para isso é necessário analisar uma série de detalhes: os clientes em primeiro lugar, o local em si e suas particularidades, fornecedores e concorrentes.

Antes de pegar o jornal, ver os anúncios de imóveis comerciais e assinalá-los, é essencial o conhecimento profundo do público-alvo.

Sem essas informações, fica muito complicado pensar em como atingi-lo se não há dados sobre ele. Por isso, tenha já no planejamento de negócio quem você pretende atender.

Já escolhido isso, é o momento de pensar como estar próximo dessa clientela, onde ela está e quais são as suas características principais que vão nortear todo o plano de localização.

A localidade em si deve ser pensada respondendo às seguintes perguntas: quais são os meios de transporte disponíveis próximos ao imóvel escolhido? Eles atendem os meus clientes? Há estacionamento por perto?

A rua é asfaltada? Tem o risco de ser inundada quando chove? O imóvel tem água disponível, telefone, tratamento de esgoto, internet? É uma área de risco e que, portanto, afasta os interessados a estarem no local?

Os vizinhos aceitam esse tipo de negócio no tal bairro? A prefeitura autoriza esse tipo de atividade no local escolhido? O imóvel está como na planta original? Houve obras nele que não foram comunicadas à prefeitura?

Os fornecedores, por sua vez, também devem estar próximos à produção para que a facilidade de abastecimento de matéria-prima seja eficiente e não gere muitos custos.

A concorrência também merece atenção: será que existem muitas empresas nesse lugar que fazem mamita fit? Quantas são? Quem são elas? O que elas oferecem a mais que seja capaz de agregar valor ao produto?

Produção feita na casa do empreendedor

Trabalhar em casa é algo que acontece muito com aqueles que estão dando os primeiros passos no ramo empresarial.

Contudo, é necessário buscar o órgão especializado do município para ficar a par da real situação da atividade feita na própria residência.

Legalizar a empresa é fundamental para garantir negociações com fornecedores, igualmente, não é porque o trabalho será realizado em casa que a inscrição CNPJ não deve existir, ao contrario, ela é obrigatória para quem deseja sucesso.

Estrutura Necessária Para Montar Uma Marmita Fit

Vamos começar falando da área física e depois passar para os equipamentos, certo?

Se tratando de espaço, o imóvel mais indicado deve ter uma área mínima de 70 m² e precisa ser dividido em uma área administrativa e uma outra área de produção e armazenagem das marmitas.

Em relação ao lugar onde haverá estocagem da matéria-prima, este deve estar livre do calor ou frio excessivo e precisa de prateleiras e estrados.

As prateleiras e estrados garantem que os seus insumos não fiquem colados nem no chão nem na parede, evitando assim que os insetos  sejam atraídos.

A luz do dia e a ventilação são essenciais, por conta disso, procurar um lugar que tenha muitas janelas, ventiladores e layout feito para aqueles dois fins são excelentes.

Além disso, outras exigências podem ser checadas pelo regimento da vigilância sanitária para serviços de alimentação, que você pode baixar para ler clicando aqui.

Juntamente com esse regimento, alguns municípios dispõe de portarias ou manuais, então vale a pena você se informar como isso funciona na sua cidade, ok?

Agora, passamos para os equipamentos, abaixo eu criei uma lista para sintetizar o que você precisa adquirir, olha só:

É preciso ter alguns equipamentos:

  • Uma balança eletrônica de 20kg
  • Utensílios (talheres, panelas, copos medidores, tigelas…etc.)
  • Marmitas em isopor, alumínio ou material com resistência térmica.
  • Caixas isotérmicas para realizar o transporte até o cliente
  • Freezer horizontal
  • Máquina embaladora
  • Prateleiras e estantes
  • Veículos utilitários ou motos.

    Fornecedores e negócios

    Estabelecer negócios com fornecedores de alimentos conhecidos é uma boa oportunidade para começar bem, pois já carrega assim a qualidade do alimento publicamente reconhecida, inclusive pelos clientes.

    As matérias-primas devem ser, acima de tudo, confiáveis. Tudo o que for comprado deve ter data de fabricação e validade na embalagem.

    Como Montar Uma Marmita Fit?

    Chegamos até aqui e talvez você esteja se perguntando, mas afinal, como montar uma marmita fit?

    Já comentei que o termo fit passou a ser usado para classificar alimentos que se julgam mais saudáveis.

    Por “mais saudáveis”, podemos pensar em alimentos mais naturais, às vezes na sua versão integral, preparados com menos gordura ou em versão com menos calorias. 

    Para visualizar melhor, veja os exemplos a seguir no passo a passo para montar uma marmita:

como montar marmita fit

Montando uma Marmita Fit passo a passo:

1 – Escolha um vegetal

Os folhosos, legumes e verduras são alimentos ricos em vitaminas e minerais e por isso precisam estar presentes na alimentação do dia a dia.

Esse grupo de alimentos costuma ajudar também na sensação de saciedade, o que é interessante para quem está tentando reduzir a ingestão de calorias totais do dia.

São Exemplos:

  • Alface e Tomate;
  • Brócolis;
  • Couve mineira refogada;
  • Salada bicolor (repolho roxo e cenoura ralados);
  • Abobrinha;
  • Beterraba Cozida;
  • Rúcula e tomate seco.

Dicas: saladas cruas ficam melhor em embalagens separadas, assim não murcham com o calor do restante da preparação.

Em contrapartida, legumes cozidos e verduras refogadas podem ir junto com a preparação quente sem grandes problemas.

2- Escolha uma proteína

Em suma, proteína é um nutriente encontrado em alimentos de origem animal – como carne, leite, ovos – e em alimentos de origem vegetal como feijões – feijão, lentilha, grão de bico…

Como fornecem energia, saciedade, vitaminas e minerais, também são importantes para a saúde e devem fazer parte da alimentação diária.

Para nós brasileiros, normalmente são tratadas como prato principal da refeição.

São Exemplos:

  • Peito de frango grelhado;
  • Lombo suíno assado;
  • Ovos cozidos;
  • Hambúrguer bovino ou vegetal (exemplo, de lentilha);
  • Feijão;
  • Bife de carne bovina.

Dicas:

  • Se for vender as marmitas congeladas, preparar a proteína com molho ajuda na suculência e sabor após descongelamento.
  • No preparo de carnes para marmita fit, escolha cortes magros e prefira receitas grelhadas e assadas.

3 – Escolha um carboidrato

Por fim, os carboidratos são o grupo de farinhas, grãos, raízes e tubérculos. Já foram tratados como vilões para quem está de dieta, mas isso não passa de um mito. 

Carboidratos são uma fonte importante de energia, vitaminas e minerais e fazem parte da alimentação cotidiana, geralmente como um complemento à proteína. 

Exemplos: batata doce; batata inglesa; arroz integral; macarrão integral; mandioca (aipim); mandioquinha.

No caso de quem está restringindo calorias, algumas opções são mais interessantes por conta da saciedade e redução das calorias.

Ou ainda, existem algumas receitas chamadas “low carb” que restringem ou substituem esse grupo de alimentos. Vale a pena pesquisar um pouco sobre isso se o seu público-alvo tiver preocupações com estética ou nutrição esportiva.

4 – Molhos e Temperos

Como se sabe, existem diversos alimentos que já vêm prontos ou praticamente assim, mas todos possuem um sabor que as pessoas já conhecem, que chega a ser bem comum ao paladar.

Por conta disso, é interessante fazer as próprias receitas, aplicar “os segredos da vovó”, enfim, fazer com que a comida fique gostosa para que os clientes possam tornar-se fiéis.

Aqui é onde você pode e deve se destacar!

Prepare muitas vezes as receitas que você quer colocar no cardápio da marmitaria testando temperos e forma de preparo diferentes.

Se possível, convide amigos, familiares ou pessoas conhecidas para experimentar e te dar uma opinião.

Lembre também de testar as receitas depois de descongeladas, caso for vender as marmitas congeladas.

Se a proposta é marmita fit, dispense temperos prontos tipo aqueles caldos em tabletes ou com glutamato na lista de ingredientes. Prefira os temperos in natura e desidratados.

São Exemplos:

  • Orégano;
  • Manjericão;
  • Cebola;
  • Alho;
  • Salsinha;
  • Curry;
  • Pimenta do reino;
  • Pimenta branca;
  • Cominho;
  • Coentro
  • Etc.…

Opcional: Sobremesa e Bebidas

Se você quer diferenciar sua marmitaria, pode ser interessante incluir no cardápio opções de sobremesa e bebidas.

É algo que diferencia o seu negócio e pode agregar valor à marmita, sendo cobrado à parte.

Seguindo a proposta fit, pesquise receitas de baixa caloria nos sites, blogs e vídeos pela internet e prepare em porções individuais, pequenas.

Para bebidas, existem alternativas ao refrigerante.

São exemplos:

  • Água mineral com e sem gás;
  • Sucos naturais envazados;
  • Chás gelados;
  • Kombuchás.

 Embalagem Ideal Para Montar Uma Marmita Fit

A qualidade e a aparência das marmitas é, acima de tudo, fundamental para o sucesso do seu negócio.

Para perceber isso, basta você se colocar no lugar do cliente e imaginar como seria desconfortável receber uma quentinha suja, sem embalagem plástica por fora, acompanhada de um refrigerante ou suco com poeira na latinha. Bem ruim não é mesmo?

Sendo assim, o cuidado com aspectos visuais e com a higiene é muito importante.

No mercado de atacado você vai encontrar embalagens dos mais variados tipos e preços.

Aí te dou mais uma dica: Escolha conforme o menu que você planejou.

Se suas marmitas são congeladas, encontre uma opção de embalagem que suporte as mudanças de temperatura e uso em micro-ondas para descongelamento.

Caso os acompanhamentos estejam separados, busque por tamanhos adequados às porções.

Mas se você vai vender quente, procure por marmitex térmicos que garantam que a temperatura chegue adequada na casa dos clientes, normalmente são de isopor ou alumínio.

Como Montar Marmitex Delivery?

Você preparou as marmitas, embalou, vendeu e agora chegou a hora de distribuir aos clientes, mas como fazer isso?

Bom, hoje em dia você pode fazer entregas por conta, contratar um ou mais funcionários para fazer isso ou ainda, cadastrar sua marmitaria em algum aplicativo de entregas.

Essa última opção parece ser a mais prática, mas também tem alguns requisitos, que você precisa ter atenção, por exemplo:

Para cadastrar sua marmitaria em um aplicativo como Ifood, a plataforma solicita que você preencha um formulário online declarando atender as seguintes exigências:

  • Ter um computador com Windows bem como acesso à Internet no local.
  • Estar com o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas) ativo.
  • Contar com uma equipe eficiente de entregadores.
  • Estar disposto a procurar aprimorar o atendimento.
  • Cozinhar bem, igualmente entregar refeições prontas para o consumo.

Assim que enviar seus dados o seu pedido vai para análise e se estiver tudo de acordo, você assina um contrato on-line, a princípio sem fidelidade e que pode ser cancelado a qualquer momento.

De antemão, essas plataformas só costumam cobrar um percentual de comissão sobre aquilo que foi vendido.

Esses percentuais de comissão e formas de repasse do dinheiro podem variar de uma plataforma para outra, por isso eu recomendo sempre que você dê uma conferida diretamente no contrato para evitar surpresas ou frustrações.

Dicas de negócio

Trabalhar com alimentação requer muito cuidado, pois isso está diretamente ligado à saúde das pessoas.

Por conta disso, é importante cumprir as normas técnicas exigidas pelos órgãos governamentais de vigilância sanitária.

Não se assuste, essas regras impostas por eles são boas, porque orientam o empreendedor a fazer a coisa certa.

Uma dica que fica, portanto, é estar a par desse universo e existem diversas instituições públicas que oferecem cursos na área de vigilância sanitária. Procure aquela mais próxima de você.

Não deixe também de comparecer a eventos que envolvam esse ramo de atividade. Há inúmeros congressos, feiras, encontros, tudo com o objetivo de trazer as novidades do mercado aos empreendedores.

Um bom empresário sabe que a informação é essencial para conseguir marcar o seu lugar na área onde deseja atuar.

Vale a Pena Montar Uma Marmitaria Fit?

O plano de negócio e estudo de viabilidade de uma marmitaria são, sem sombra de dúvidas, os passos mais importantes para um negócio de sucesso.

Um estudo de viabilidade garante que você descubra se o seu negócio realmente tem potencial de sucesso ou se está fadado à falência.

Também, por meio desse estudo, você encontrará pontos que precisam ser adaptados, melhorando as chances de seu salão atingir os objetivos almejados.

Já o plano de negócios é um documento com todos os aspectos relevantes da sua empresa.

Desde o estudo de mercado, investimento, custos, publicidade, até a projeção e expectativas, bem como as formas de atingi-las.

Se você ainda não sabe como montar seu próprio negócio, sugiro assistir a este vídeo de como montar um negócio do zero.

Aqui no site, possuímos conteúdos específicos sobre como elaborar um plano de negócios e também com modelos da estrutura.

Veja: Plano de Negócio.

Então, por que não começar uma produção de refeições em marmita?

★ Dica Importante!

Para qualquer negócio que você for montar é importante fazer um planejamento. Para isso, estude em livros, contrate uma consultoria ou use o Kit Novo Negócio.

Enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


Artigo anteriorNomes para Loja de Biquíni: lista com 60 ideias para a sua empresa
Próximo artigoNomes para Adega: top 45 ideias para você aproveitar
Administrador de Empresas pela UEG, Personal e Business Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching, Consultor, Pai de Três, Marido e Empreendedor. Atuou na Algar Telecom, SEBRAE e em vários pequenos negócios. Aficionado por criação de negócios, gestão e mentalidade empreendedora. Também criou o Kit Novo Negócio, o qual já contribuiu com mais de 8 mil empreendedores em vários países.

7 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia
    Quero começar um negócio fazendo Marmitex em casa sendo delivery
    Por onde eu começo…
    Sei que tem que ter planejamento
    Formar idéias etc
    Mas qual o primeiro passo para dar certo?
    Obrigado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here