ROI [Retorno sobre Investimento] – O que é, fórmulas e como calcular

ROI, Retorno sobre Investimento é uma métrica importantíssima para os negócios, já que, se uma empresa tem um ROI negativo, certamente está fadada à falência.

Veja, pense da seguinte forma. Você vende um produto ou presta um serviço, ao final, o retorno sobre o investimento é negativo, isso significa, na prática, que gasta mais para prestar o serviço do que o valor final que recebe.

Assim, se o ROI for negativo em 30%, por exemplo, significa que ao investir R$ 10.000,00 para vender produtos, está tendo um prejuízo de R$ 3.000,00.?

Percebeu a importância do ROI? Mas como calcular? Quais são as formas de ROI existentes? Como aplicar na sua empresa?


Essas são algumas das dúvidas frequentes que recebemos. Veja isso e muito mais neste post completo sobre Retorno sobre Investimento (ROI).

ROI retorno sobre investimentoO que é ROI

Sigla de Return on Investment ou, traduzido ao português, Retorno sobre Investimento. Pode ainda ser conhecido como ROR – Rate of Return ou Taxa de Retorno.

Diz respeito à relação entre a quantidade de dinheiro ganho (ou perdido) como resultado de um investimento e a quantidade de dinheiro investido. Originalmente o ROI é utilizado na área de finanças, contudo, também está sendo muito aplicado para avaliar investimentos ligados ao marketing e publicidade.

O retorno sobre investimento, ou ROI (em inglês, “return on investment”) é uma métrica usada para medir os rendimentos obtidos a partir de uma determinada quantia de recursos investidos. O cálculo mostra o quanto a empresa ganhou ou perdeu em relação ao que investiu.

700 Ideias de Negócios

O ROI é geralmente expresso como percentagem e é uma referência bastante indicada para administrar futuros investimentos.

Um exemplo prático é, por exemplo, utilizar os resultados obtidos para avaliar o retorno de investimentos em marketing, além de quantificar o tempo de retorno financeiro das ações.

Existem três formulações possíveis de taxa de retorno, são elas:

Retorno efetivo

É a medida de avaliação do desempenho de um investimento, o quanto realmente atingiu-se de retorno, por isso é efetivo.

É a sua taxa implícita ou interna de retorno, aquela que iguala o valor do investimento.

Retorno exigido

Permite determinar o valor de um investimento, considerando o equivalente atual dos seus cash-flows (FLUXO DE CAIXA) futuros, sendo estes convertidos em equivalente atual para encontrar o retorno necessário.

É uma espécie de projeção em que se leva em consideração o fluxo de caixa atual para estimar o retorno futuro.

Tem base na ideia de que um investimento deve proporcionar taxa de retorno igual a uma taxa sem risco, acrescida de um prêmio de risco em função do grau de incerteza que afeta os cash-flows futuros do investimento.

Retorno previsto

A taxa de retorno prevista é função do preço (ou custo) do investimento e do fluxo de cash-flows futuros atribuíveis ao investimento.

Sendo incertos estes cash-flows, a taxa de retorno prevista é também incerta. Trata-se de um risco que deve ser medido para que se estabeleça uma estimativa de prêmios de risco a incluir nas taxas de retorno exigidas (percentual de risco).

O montante ganho ou perdido pode ser referido como juros, lucros ou prejuízos, ganhos ou perdas ou ainda como rendimento líquido ou perdas líquidas. O dinheiro investido pode ser referido como ativo, capital, principal ou custo básico do investimento.

Tudo isso pareceu complicado e difícil? Não se preocupe, o que precisará aprender sobre ROI para aplicar no seu negócio está neste conteúdo mais a frente, de forma simples e prática. Aprenderá a calcular e como aplicar!

Esses conceitos, embora importantes para fins “acadêmicos” e de conhecimento, influenciam pouco no dia a dia do empresário e na prática do negócio.

Para que serve o ROI em um negócio

A execução das estratégias de uma empresa depende da gestão adequada de projetos, programas e portfólios. Nesse sentido, a responsabilidade financeira aumenta permanentemente e a sua mensuração é obrigatória, sendo o ROI a mais utilizada.

O ROI é amplamente conhecido e adotado em diversas formas de investimentos, mas já em 1920 a Harvard Business Review mencionava o ROI como medida de análise essencial para mensuração de resultados de investimentos.

O cálculo do Retorno sobre Investimento oferece informações importantes não só para empresas que atuam na gestão de processos de investimentos, como também para potenciais investidores.

Vale lembrar que, além das vendas de um projeto ser importante, também é fundamental o acompanhamento do ROI para as avaliações de impactos no negócio face às metas pré-estabelecidas.

Além disso, o cálculo regular do ROI permite alterações de metas para a obtenção de melhores resultados, motivação de equipes e aumento nas vendas e lucros, assim como possibilidades de cortes de gastos.

Como o ROI impacta positivamente e negativamente na empresa

vantagens desvantagens roiO ROI é um indicador de extrema importância para mensurar o desempenho financeiro da sua empresa no que se refere ao uso de recursos.

Ele permite priorizar projetos, realizar cortes de custos, promover reestruturações internas e tomar decisões pautadas em fatos concretos, tendo em mãos dados sobre o retorno financeiro de cada investimento realizado.

Despesas da empresa devem sempre ter um sentido, uma finalidade, e trazer algum tipo de retorno financeiro.

Contudo, saber se esse retorno está acontecendo e o quanto está acontecendo só será possível com o acompanhamento das ações. E é aqui que reside a importância do ROI.

O ROI deve ser uma ferramenta utilizada para embasar tomadas de decisão de investimentos e também para avaliar novos negócios, mas não há um valor mínimo para um Retorno sobre Investimento.

Cada empresa ou pessoa determina suas metas de retorno, de acordo com seus objetivos e com uma série de fatores particulares de cada tipo de investimento que também devem ser levados em consideração.

Outro uso muito importante do ROI é a fundamentação para novos investimentos em determinados setores, como o de tecnologia da informação.

A atualização de equipamento tecnológico pode ser justificada por meio do ROI, pois o retorno financeiro poderá ser demonstrado com os indicadores que fazem parte do ROI, tais como:

  • aumento da produtividade;
  • otimização de processos;
  • redução de falhas e retrabalhos;
  • diminuição de horas extras;
  • automatização de tarefas repetitivas.

Digamos que, com a aquisição de um novo sistema de gestão empresarial, sua equipe tenha deixado de fazer horas extras, gerando uma economia de 32 mil reais no mês. Esse valor entra no cálculo do ROI como receita, pois você deixou de gastar esse montante.

Esse ganho poderá ser facilmente detectado a partir de uma lista dos impactos da aquisição da tecnologia na organização ou dos objetivos almejados com o investimento.

Uma questão a ser considerada no cálculo do ROI é: nem sempre o resultado obtido é suficiente para justificar um determinado investimento.

Imagine que você investiu 140 mil reais em um novo software para sua empresa, que gerou apenas 10% de retorno em mais de seis meses. Você não está perdendo dinheiro, afinal, houve retorno positivo, mas também não está gerando lucro suficiente para justificar o investimento.

Seria então necessário identificar e avaliar o motivo do baixo retorno: se o software está sendo subutilizado por sua equipe, se ele realmente não atende às necessidades da empresa ou se existe algum outro problema na geração de resultados.

Você também pode usar o ROI para fazer benchmarking entre os setores da empresa, para identificar quais deles apresentam a melhor performance e por quais motivos. Pode também comparar o seu negócio com outras organizações, mesmo que não sejam do mesmo segmento.

Assim como muitos outros indicadores de performance, o ROI traz maior segurança às suas decisões e elaboração de planejamentos.

Por exemplo: se a sua empresa vem registrando um aumento de 10% no ROI a cada mês, durante 6 meses, a probabilidade é que a tendência prossiga nos próximos meses.

Assim é possível pensar em novos investimentos, prever mudanças organizacionais e manter o fluxo de caixa em dia, sem preocupações nem grandes surpresas.

Diferença entre ROE e ROI

O retorno sobre o investimento ROI e o Retorno sobre o patrimônio ROE são dois indicadores de grande uso para avaliar empresas.

Enquanto o ROI é referente ao lucro líquido sobre o ativo (ou investimentos), O ROE é o lucro líquido sobre o patrimônio líquido (ou quanto os acionistas contribuíram).

Por exemplo, se temos um terreno adquirido por R$ 100 mil reais e depois de algum tempo vendido a R$ 110 mil reais, o ROI será R$ 10 mil reais divididos por R$ 100 mil reais (10%).

Já o ROE seria o quanto foi investido neste terreno – vamos dizer que foram R$ 80 mil – e o quanto ela gerou de lucro – podemos dizer R$20 mil. Disso temos um ROE de 25% (R$ 20 mil dividido por R$ 80 mil).

Diferença entre ROI e Payback

Payback significa o tempo de retorno do investimento e é um indicador tão importante quanto o ROI para o bom funcionamento das empresas. Expressa a quantidade de tempo que o lucro ou economia obtida com um investimento demora para igualar-se ao valor desse investimento.

Esse retorno representa o tempo decorrido entre o investimento no negócio e o momento em que o lucro acumulado se iguala ao montante que foi investido, resumindo.

Tanto o ROI como o Payback são índices comparativos referentes ao retorno sobre um determinado investimento, mas a função do ROI é mensurar o custo-benefício de um investimento, enquanto que o Payback indica o tempo necessário para que o lucro se materialize.

O ROI costuma ser mensurado em porcentagem e o Payback em medidas de tempo (meses ou anos).

Saber se um investimento vai gerar retorno em curto, médio ou longo prazo é essencial para um bom planejamento financeiro. Se você precisa obter resultados logo no primeiro ano por exemplo, um investimento com payback de 5 anos ou mais não vai interessar.

Fórmula do ROI

O cálculo do ROI gera uma fórmula geral bem simples. Primeiro você subtrai o ganho obtido com o investimento pelo valor que foi investido. Depois divide o resultado por esse mesmo valor.

Assim: ROI = (Ganho obtido – Investimento) / Investimento

Como calcular o ROI

O cálculo do ROI possui diversas metodologias, algumas simples, outras mais complexas. Cada metodologia varia em função da finalidade ou do enfoque que se deseja dar ao resultado.

Veja algumas das fórmulas e cálculos mais conhecidos, comumente encontrados em livros de contabilidade, economia ou de finanças.

  • ROI = (Lucro Líquido÷Vendas)×(Vendas÷Total de ativos)

Representa a relação entre a lucratividade e o giro dos estoques.

  • ROI=Lucro líquido÷Total de ativos

Representa o retorno que o ativo total empregado oferece. Utilizado geralmente para determinar o retorno que uma empresa dá.

  • ROI=Lucro Operacional Antes do IR÷Investimentos

Representa o retorno que determinado investimento oferece. Geralmente é utilizado para determinar o retorno de investimentos isolados. Invertendo-se a relação (ROI=Investimento÷Lucro Líquido), obtém-se o tempo necessário para se reaver o capital.

Há também a Rentabilidade do Ativo Total Médio ou Taxa de Retorno sobre o Ativo Total Médio ou Taxa de Retorno sobre o Investimento Total:

  • Taxa=[(Lucro Líquido do Exercício)/(Vendas Líquidas)]*[(Vendas Líquidas)/ATM]*100=[(Lucro Líquido do Exercício)/ATM]*100

Sendo que:

  • ATM=Ativo Total Médio=(Ativo Inicial+Ativo Final)/2

O cálculo é feito da seguinte forma: subtrai-se o ganho obtido a partir do investimento pelo investimento inicial e, em seguida, divide-se esse resultado pelo investimento inicial. A fórmula fica da seguinte maneira:

  • ROI = (Ganho obtido – Investimento inicial) / Investimento inicial

Por exemplo, se o ganho obtido foi de 800.000 reais e o investimento inicial foi de 200.000 reais, então:

(800.000 – 200.000) / 100.000 = 6

O resultado indica que o retorno foi de seis vezes o investimento inicial. Para estabelecer a ROI em forma de porcentagem, multiplica-se o resultado do cálculo acima por 100. Isso faz com que no exemplo citado, o retorno sobre investimento tenha sido de 600%.

Vale ressaltar que o valor do investimento inicial deve incluir as despesas em todo o processo e durante todo o tempo despendido. Assim, todo e qualquer custo, por menor que seja, deve ser incluído para a obtenção de um resultado preciso.

O cálculo é simples, mas é importante observar que certos fatores externos podem influenciar no sucesso de um investimento, o que costuma dificultar uma mensuração perfeita do ROI.

Por exemplo, as ações de marketing da concorrência exercem impacto no desempenho das ações criadas pela sua empresa, de forma que o consumidor é abordado por estímulos diferentes e simultâneos, que se influenciam e geram resultados inesperados.

Oscilações no mercado financeiro também podem interferir no poder de decisão de compra do consumidor.

O valor do ROI não está estipulado como positivo ou negativo. A empresa que faz o cálculo é que determina a meta a ser alcançada e as margens dos seus resultados. Dessa forma, um resultado de 100% de retorno pode ser considerado satisfatório em determinado caso, mas ruim em outro.

Quando exatamente calcular o ROI?

Em linhas gerais, podemos afirmar que o cálculo do ROI é aplicável dentro de qualquer ciclo de investimento — e em especial no fim do ciclo. A ideia é fazer uma análise retroativa das ações da empresa e avaliar o impacto financeiro gerado.

No entanto, é possível também fazer estimativas de ROI antes de tomadas de decisões. Vale lembrar que previsões costumam ter margens de erros. Você pode minimizá-las utilizando dados qualificados na mensuração do percentual.

Atente-se de fazer cálculos de rotina do retorno sobre o investimento para avaliar ações recorrentes, como treinamentos de funcionários, as melhorias na eficiência operacional do negócio ou mesmo o pagamento de empresas terceirizadas.

Tipos de ROI

Existem três tipos específicos de ROI que podem ser aplicados de acordo com as demandas da sua empresa.

Operacional

Ajuda a obter uma compreensão geral do desempenho de sua empresa, permitindo que você veja onde seus lucros estão acontecendo, bem como as áreas que não estão sendo tão eficazes. Esta é a fórmula básica adaptada à área em questão para calcular o ROI operacional:

  • ROI = [(Ganho – Custo) / Custo] x 100

Técnico

Ajuda a entender como os custos de qualquer novo equipamento ou tecnologias utilizados pela empresa se comparam aos benefícios ou economias que eles proporcionam, permitindo determinar se esses custos fazem sentido e devem ser mantidos.

Formula para calcular o ROI técnico:

  • TROI = [(Total de Economias – Custos Técnicos)/ [Custos Técnicos] x 100

Marketing

É uma medida para ajudar a entender melhor e avaliar o desempenho das ações de marketing da empresa, permitindo maior esclarecimento e maturidade na tomada de decisões acerca de investimentos futuros. Segue a formula para calcular o ROI de marketing:

  • MROI = [Crescimento nas vendas – Custos de Marketing)] / [Custos de Marketing x100]

Competitivo

Faz uma comparação com os valores de ROI da concorrência. Recomendado como medida estratégica na busca de falhas em algum procedimento ou setor do seu negócio, seja no marketing ou na produção, por exemplo.

O ROI competitivo é um instrumento útil para identificar pontos fracos e fortes da concorrência, informações que podem ser relevantes na decisão de investimentos e até mesmo aprimorar áreas do seu negócio.

É possível ainda aprender com casos bem-sucedidos. Se um concorrente consegue gerar melhores resultados de maneiras mais eficazes, você precisa saber que ferramentas ele está utilizando e explorar as maneiras de fazer a sua empresa crescer também.

Mas é importante tomar cuidado para não limitar suas ações ao ROI da concorrência. Afinal, são diversos os fatores que podem influenciam no cálculo do retorno sobre o investimento de um empreendimento.

Por isso não perca de vista o progresso do seu próprio negócio. Se, por exemplo, um ROI sobe de 100% para 120% em um mês, este é um significativo avanço. O acompanhamento sistemático destes percentuais é que indicam perdas ou ganhos.

Como Elaborar um relatório de ROI

Acompanhe agora um passo a passo com as principais etapas para elaborar um relatório de qualidade para comprovar ROI.

como fazer relatorio roi1. Definição do público-alvo

Dependendo do público você deve ter um foco diferente no relatório.

2. Apresentação de finalidades

Você deve deixar claro o que o relatório vai mostrar e qual será a sua utilidade prática. É importante apresentar essas informações de forma objetiva, coerente e alinhada, para que os resultados possam ser facilmente compreendidos por todos os leitores.

3. Definição de periodicidade

A periodicidade de apresentação de relatórios pode variar de acordo com os setores da empresa. Analistas costumam ter mais frequência de acesso, pois precisam monitorar o fluxo de dados.

Já coordenadores e diretoria podem obter relatório, semanais, quinzenais ou mensais.

4. Ferramentas

Estude qual a melhor ferramenta para fazer os cálculos necessários. Por exemplo, para negócios online, a mais conhecida e utilizada é o Google Analytics.

5. Template

Evite gastar horas e horas elaborando um relatório. O uso de um template pronto permanente agiliza o trabalho, bastando que você periodicamente o alimente com dados atualizados.

6. Análise

A Veja alguns tipos de análises que podem gerar insights:

  • Ação e reação: O que eu fiz e o que eu deixei de fazer que gerou resultado? O que eu não fiz que não gerou resultado?
  • Correlação: Qual é a correlação entre as campanhas que têm funcionado e as que não funcionam? O que deve ser modificado nas campanhas que não geraram os resultados esperados? O que deve ser reaplicado porque gerou bons resultados?
  • Benchmarking: Onde eu estou neste momento do meu negócio? O que eu estou fazendo está bom? O Que posso melhorar

7. Plano de ação

O seu relatório deve ser concluído com uma proposta de plano de ação com base nas informações coletadas e análises.

Use essas informações dos relatórios de ROI para motivar sua equipe e ouça o que ela tem a dizer (sugestões, criticas, relatos, etc). Esse procedimento fortalece vínculos e estabelece confiança entre os envolvidos.

Limitações do cálculo do ROI

Assim como acontece com todo índice de desempenho, o ROI não deve ser analisado individualmente, sem apoio de outras métricas. Caso contrário, as conclusões a que você chegará serão incompletas, imprecisas e duvidosas.

No ROI, o enriquecimento da análise com outros índices é ainda mais importante porque o cálculo do percentual pode ser afetado por noções bastante subjetivas, como ganho de qualidade no ambiente de trabalho, de produtividade ou mesmo na imagem da empresa.

Além disso, o ROI tradicional desconsidera fatores externos importantes, como oscilações do mercado financeiro, e em especial a depreciação de valores causada pela inflação.

Preparado para utilizar o ROI no seu negócio e aumentar as chances de sucesso? Se precisa tirar a sua ideia do papel ou descobrir se é ou não lucrativa, confira o que preparamos neste vídeo para você!

★ Dica Importante!

Qualquer negócio que você for montar é importante fazer um planejamento. Para isso, estude em livros, contrate uma consultoria ou use o Kit Novo Negócio.

Enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here