Economia Solidária




Economia SolidáriaO termo economia solidária descreve a forma de produção em que exista participação de todos, cooperação como objetivo de vender, comprar e produzir, sem que haja exploração do trabalho e desgaste ao meio ambiente.

É um tipo de produção em que o bem comum é mais importante do que o lucro e as vantagens de poucos participantes.

Diante das características de competitividade, desemprego e dificuldade em gerar renda existente no modo de produzir moderno e globalizado, a economia solidária tem sido uma solução para diversas comunidades que através da economia solidária estão obtendo uma nova forma de empreender,gerar renda e empregabilidade.

Economia solidária e cooperativismo

Uma cooperativa consiste em um grupo que reúne pelo menos umas 20 pessoas com objetivos em comum e que trabalharão para que esses objetivos sejam alcançados.

As características principais das cooperativas são:

  • A cooperativa deve ter uma finalidade mercantil produzir, vender, etc.
  • O pagamento das cooperativas é dividido de acordo com o lucro final da atividade,sem que haja vínculo empregatício, e os lucros excedentes também podem ser distribuídos (essa é uma das vantagens da cooperativa).

Outras características do cooperativismo é que as cooperativas possuem um modelo de negócios com gestão participativa, democrática, divisão de lucros, autonomia e ainda o compromisso com a melhoria e desenvolvimento regional e capacitação profissional de todos os envolvidos no sistema de produção.

Assim as cooperativas estão em um sistema em que o trabalho é organizado, dividido, o lucro e as possibilidades de crescimento profissional.

Economia solidária e desenvolvimento social

A economia solidária, quando empregada de forma efetiva em uma região, faz com que todos se desenvolvam profissionalmente e aprendam mais  de acordo com  a atividade desenvolvida na região.

700 Ideias de Negócios

Assim, os jovens podem aprender com os mais experientes e reforçar a atividade que gera renda e desenvolvimento local. Essa é a base da economia solidária.

Ela é, portanto, alternativa valiosa para o desenvolvimento de uma região que vive em contraste com regiões desenvolvidas.

Essas regiões podem estar no campo ou cidades, mas têm a característica de pertencer à mesma desigualdade social, por isso ações de desenvolvimento local são empreendidas em favelas de grandes cidades , bairros em que o desemprego é latente e outras realidades sociais.

Elas encontram na economia solidária uma maneira de sair do anonimato social em que vivem e existirem como comunidades capazes de gerar renda, aprendizado e desenvolvimento.

Economia solidária no Brasil

O Brasil é um país com nível de desenvolvimento que oscila de acordo com as regiões, ou seja, é um país desigual, por isso as iniciativas de buscar desenvolvimento conjunto surge como solução em locais onde a pobreza é persistente de forma histórica, locais como o semiárido no nordeste brasileiro.




Nessas regiões, é bem comum que haja êxodo para cidades metropolitanas ou capitais em busca de melhores condições de vida, como a vida rural não é capaz de constituir a estabilidade econômica para os que lá residem.

Por isso a economia solidária é de grande valia nessas regiões, se faz importante que os municípios se organizem para iniciar cooperativas de trabalho, de moradia e outras iniciativas que tornem o desenvolvimento local mais dinâmico.

A transparência financeira e de gestão, a gestão participativa e o desenvolvimento conjunto é solução para que essas regiões saiam dos princípios antigos que sempre impedirão o desenvolvimento local.

Para melhor desenvolvimento local é que são empreendidas ações como cooperativismo, associações de produtores e os Arranjos Produtivos Locais, que tem como função integrar diversas empresas em uma mesma rede de possibilidades e oportunidades para produzir, comprar e vender.

Exemplos de economia solidária

É considerada economia solidária todas as iniciativas de desenvolvimento social e econômico de forma conjunta.


Por isso, um bom exemplo de economia solidária são os bancos comunitários que realizam de forma mais viável contas correntes, empréstimos a empresários locais, e assim os próprios bancos comunitários através do exemplo e dos resultados entregues obtêm recursos do Governo e empreendem de forma social contribuindo para o desenvolvimento e economia local.

Outros exemplos de economia solidária são as usinas de reciclagem, os centros de tecnologia, empreendimentos de artesanato local e outras ações que são referência de desenvolvimento local.

O que acha de trabalhar com a economia solidária? Deixe seu comentário e cadastre seu e-mail para receber mais dicas de negócios!

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes




 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

1 COMENTÁRIO

  1. Vinicius, abençoado, me diga por favor como faço para poder utilizar algumas informações desse teu valioso texto num trabalho de uma amiga que tô orientando, mas tinha que saber além de teu nome, e desse site, a cidade que você produziu teu valioso artigo, para poder fazer referÊncia sem incorrer em plágio, como me orientas a por na bibliografia do trabalho dela a referÊncia bibliografica do teu artigo responde por favor, mande pro meu e-mail a referida resposta por favor em nome de Catarina Silveira (merninadorecife@gmail.com) Muito obrigada nós te agradecemos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here