O Que é Uma Startup




o-que-e-uma-startup
Entenda o que é uma startup, como funciona e tire as suas principais dúvidas sobre como montar e obter investimentos

Empreender, atingir o sucesso e criar uma empresa milionária é o sonho de muitos brasileiros, para isso, começar uma Startup pode ser a “única” opção.

Famosa pelos casos de sucesso no Vale do Silício, como Facebook e Google, as startups são negócios “embrionários”, que estão em fase de desenvolvimento e sem uma ideia realmente validada.

Saber apenas o conceito, que até pode soar um pouco “simplista”, não é o suficiente, pois dúvidas surgirão, como estas:

  • O que os investidores consideram uma Startup?
  • Quais as características?
  • Como começar um startup?
  • O que são incubadoras e aceleradoras de startup?
  • E muitas outras

Se você tem alguma dessas dúvidas e quer entender tudo sobre startup leia este conteúdo até o final!

O que é uma Startup e Exemplos

Startups são empresas embrionárias, ou seja, em fase inicial no mercado, com uma proposta inovadora e um produto/serviço ainda não validado pelo mercado.

Ainda, é preciso que tenha um alto potencial de lucro e ao mesmo tempo o fator escalabilidade de crescimento, tanto em termos de negócio quanto financeiro.

Embora as statups sejam, majoritariamente, no segmento de tecnologia, isso não é obrigatório para ser considerada uma startup.

O termo startup se iniciou na California (EUA), em um local chamado Vale do Silício. Famoso por abrigar o maior polo tecnológico do Mundo, com empresas como Microsoft, Google e Facebook, no Vale do Silício se concentram algumas das maiores “ex-startups”, pois hoje não se pode mais tratá-las como tal.

700 Ideias de Negócios

Podemos citar de forma rápida algumas startups brasileiras:

  • Contabilizei;
  • Buscapé;
  • Easy Táxi;
  • Sambatech;
  • Click Bus;
  • Entre outras.

Mais abaixo, no conteúdo, criamos um subtítulo com diversos exemplos de startups de sucesso, tanto brasileiras como internacionais.

Características de uma startup

Como percebeu, o conceito de startup é mais abrangente do que empresas de tecnologia ou embrionárias e algumas características as definem.

Para ser considerada uma startup é preciso ter as seguintes características:

Inovação

Toda empresa para ser considerada uma startup DEVE ser inovadora. Mas o que é inovação em startups?




Inovar significa oferecer um produto/serviço ou até mesmo a FORMA de disponibilizá-lo sem existir uma viabilidade comprovada.

Por exemplo, fornecer serviço de manutenção de computadores não é uma startup, pois já é comprovada a viabilidade do negócio, já existem empresas que tiveram sucesso e, com isso, sabe-se que tem um público consumidor.

Agora, diferente seria se fosse oferecida manutenção de computadores através de um robô (apenas exemplo). Essa ideia não foi implementada, ainda não se sabe a viabilidade, então pode ser uma startup.

Flexibilidade

As startups são conhecidas pela sua flexibilidade e velocidade de adaptação ao mercado.

Veja, trata-se de um negócio embrionário, validando uma possibilidade de produto/serviço em um mercado inovador, é preciso tomar decisões rápidas e se adaptar as necessidades para conseguir o crescimento.


Por isso é característica das startups a flexibilidade em adaptação e tomadas de decisões rápidas para se adequar ao mercado.

Escalabilidade

Quando tratamos de startup a escalabilidade é sinônimo de crescimento em faturamento, MAS com um diferencial, com baixo custo.

É preciso que o crescimento não seja proporcional aos custos, ou seja, supondo que a empresa tenha um faturamento de R$ 10 mil reais e custos de R$ 2 mil reais, ao aumentar o faturamento para R$ 50 mil reais os custos não podem ser proporcionais (R$ 10 mil) e sim menores.

Nesse exemplo, teria a característica de startup se os custos permanecessem em R$ 3 ou 4 mil reais.

Por isso muitas das startups são vinculadas ao segmento de tecnologia/internet, pois nessas áreas o crescimento não exige, geralmente, contratação de novos espaços, dezenas de funcionários, aumento de luz, água, etc.

 Embrionarismo

Empresas já consolidadas no mercado, mesmo que antes eram startups, perdem esse “título”, pois é preciso que o negócio seja embrionário.

O que significa “embrionário” ao tratarmos de startups afinal?

Negócios embrionários são aqueles que estão iniciando, sem validação de produto/serviço no mercado. Muitas startups, por exemplo, começam em garagens, um cômodo da casa ou até sequer são “montadas”, ficam no papel.

O plano de negócio pronto e o inicio da captação de recursos já pode ser considerado um empreendimento embrionário.

O que os Investidores Avaliam ao Investir em uma Startup

Procurar por investidores ao montar uma startup é, quase sempre, um dos primeiros passos, já que, a maioria dos negócios, exige uma injeção de capital para poder se concretizar.

Também, o investimento costuma ser preciso para o crescimento da startup, ponto este que é o objetivo, já que para ser uma startup a ideia tem de ter escalabilidade e ao mesmo tempo um grande potencial de crescimento financeiro.

Mas, então, o que os investidores costumam analisar para decidir se injetam ou não dinheiro em uma startup?

Abaixo fizemos um resumo, confira:

  1. Antes de tudo, Plano de negócio e de viabilidade é OBRIGATÓRIO para análise;
  2. Análise de potencial de risco;
  3. Expectativa de faturamento;
  4. Custos e necessidade de contratação de funcionários e terceiros;
  5. Planejamento estratégico;
  6. Produto e serviço;
  7. Formas de escalabilidade;
  8. Valor do investimento;
  9. Aplicações do valor investido;
  10. Percentual de ganho para com o investidor;
  11. Análise do responsável por administrar o negócio e experiência.

Faça um pitch para investidores de altíssima qualidade, preferencialmente com gráficos demonstrando a expectativa de crescimento físico e financeiro, o que será realizado com o investimento

Como criar uma startup

como-criar-uma-startupNão basta saber o que é uma startup, é preciso entender como criá-la, correto? Por isso criamos as etapas e passos:

Ideia

A ideia é o ponto chave de toda startup e é a partir disso que se inicia um negócio.

Não podemos entregar uma ideia pronta, contudo, podemos trazer algumas dicas para encontrá-la, mas lembre-se, é preciso unir todas as características de startup.

 Dicas para criar uma ideia de startup

  • Pense nos problemas das pessoas e não no produto;
  • A forma de fornecer pode ser inovadora;
  • Pense nos custos;
  • Cuidado para não esquecer da escalabilidade que deve desproporcional entre ganhos x custos;
  •  Peça ajuda de terceiros para descobrir o que sentem falta;
  • Encontre algo no seu segmento de atuação, é preciso que seja especialista.

Desenvolver o planejamento e protótipo

Com a ideia pronta é preciso torná-la mais próxima da “realidade”, e isso é feito com o plano de negócio e protótipo.

No plano deve estar presente todas as ‘etapas’ percorridas do negócio, desde a criação, estrutura, público alvo até as campanhas de marketing e formas de publicidade que serão utilizadas, além de, é claro, o faturamento estimado, preço/lucro do produto, custo, investimento até planos em caso de “dar errado”.

Já o protótipo corresponde a “criação” da startup em si de forma reduzida, para poder dar sequência ao passo seguinte (validação do mercado).

Podemos citar o Facebook, por exemplo, o protótipo seria a criação apenas na faculdade (para depois expandir).

Sugiro patentear a ideia/projeto nesta etapa, assim evitará que terceiros copiem.

Validação no mercado

Com o protótipo faça a validação de mercado. Como o seu público alvo reage a solução? A forma de marketing? Qual é o retorno?

Faça a validação por pelo menos 60 a 90 dias.

Captação de recursos

Quanto será necessário investir para dar o “ponta pé inicial” na empresa? O ideal é que este início seja feito com dinheiro dos próprios sócios ou até mesmo com um auxilio financeiro (empréstimo, etc).

O motivo de evitar investidores nesta etapa é simples: o montante financeiro necessário geralmente é pequeno e, futuramente, precisará de um aporte imensamente maior para alavancar o negócio.

Busque primeiro fazer com que a startup seja “validada” no mercado, assim poderá apresentar resultados para os investidores e, com isso, conseguir a soma financeira necessária para finalmente “estourar” o negócio.

De forma prática:

Supondo que seja uma empresa de robótica com solução de atendimento por holograma (invenção), para iniciar, é necessário um investimento de R$ 150.000 reais.

Depois de criada e validada, para conseguir produzir em grande escala o investimento é de R$ 3 milhões de reais.

Percebe que o investimento futuro será maior que o inicial? Contudo, o primeiro investidor terá parte da sociedade, o que dificultará negociar com um segundo posteriormente.

Então evite o capital inicial investido.

Quando é o momento de vender uma startup

quando-vender-startupSe parar para analisar, mais de 50% das startups são vendidas depois de atingir um patamar de sucesso, e não é para menos. É comum a necessidade de um capital exorbitante para conseguir passar a um “próximo nível”.

Claro, que nesses casos de vendas, estamos falando em valores que, muitas vezes, ultrapassam a soma de 30 a 50 milhões.

Mas afinal, qual é o momento certo de efetuar a venda? Pois, muitas vezes, a proposta é tentadora e então surge a “pulga atrás da orelha” em fazer ou não a venda.

Para decidir se é o momento de vender é preciso observar X pontos, são eles:

  • A empresa do jeito atual que está consegue expandir ainda mais o faturamento?
  • Com a reinjeção do capital (lucro) é possível expandir?
  • Qual é a projeção de faturamento dessa expansão?
  • Tem novos produtos/serviços agregados que podem aumentar em, no mínimo, 60% os lucros da empresa?

Se as respostas foram não ou aparentemente não é viável, é o momento de efetuar a venda da startup. Também, pode-se fazer perguntas do tipo:

  • É necessário um investidor com alto capital?  (sim)
  • Será preciso contratar funcionários e a folha de pagamento subirá muito? (sim)
  • O custo para expansão é proporcional a lucratividade (sem escalabilidade de startup)?  (sim)
  • Qual é o “trabalho” que exigirá a expansão? A empresa está preparada para suprir? (não)

Se alguma das respostas corresponder ao que está entre parenteses, então é provável que seja o momento de vender a startup.

Incubadora x Aceleradora: O que são e diferenças

Quem está no meio de startups certamente já ouviu falar em incubadora e aceleradora. Essas são responsáveis, muitas vezes, por fazer com que uma ideia ou negócio embrionário consigam se tornar verdadeiros gigantes.

Contudo, é muito comum confundir esses dois conceitos, incubadora e aceleradora, e até mesmo não saber o que são. Por isso vamos ajudá-lo!

Incubadoras

As incubadoras são empresas focadas em criar um ambiente propício para que ideias em formato de startups cresçam e se concretizem. Normalmente é gratuita ou cobrada cobrado um valor de associação.

É comum encontrar serviços disponíveis ao se tornar um associado de incubadoras como: mentorias, descontos em plataformas e eventos, rede de networking, entre outras vantagens.

São características das incuabadoras que as diferenciam das aceleradoras:

  • Apoio às empresas em fase de desenvolvimento, normalmente apenas com a ideia e o plano de negócios;
  • Foco principal em áreas de ciência e tecnologia;
  • Administradas por entidades sem fins lucrativos, como faculdades, iniciativas governamentais e entidades de apoio ao empreendedorismo;
  • Fornecem estrutura e auxílio ao empreendedor, em alguns casos, podem dispor de capital de investimento.

Lista de incubadoras no Brasil

  1. Incubadora Tecnológica de Curitiba
    Curitiba (PR)
    (41) 3316-3175
    (41) 3316-3175
  2. Incubadora Raiar PUC/RS
    Porto Alegre (RS)
    (51)33203673
    (51) 3320-3673
  3. Incubadora do Instituto Gene
    Blumenau (SC)
    (47) 3321-7800
    (47) 3321-7800
  4. Incubadora Tecnológica de Santa Maria
    Santa Maria (SC)
    (55) 3220 8008
  5. Fundação Softville
    Joinville (SC)
    (47) 3422-7077
  6. Incubadora de Empresas EDUCERE
    Campo Mourão (PR)
    (44) 3525-3104
    (44) 3525-3104
  7. Midi Tecnológico
    Florianópolis (SC)
    (48) 2107-2700
    (48) 2107-2700
  8. Centro Empresarial para Laboração de Tecnologias Inovadoras – CELTA
    Florianóipolis (SC)
    (48) 3239-22051
  9. Cietec
    São Paulo (SP)
    (11) 3039-8361
    (11) 3039-8361
  10. Incubadora Mackenzie – NIT – Núcleo de Inovação e Tecnologia
    São Paulo (SP)
    (11) 3258-8156
  11. Incubadora de Empresas Barão de Mauá
    Mauá (SP)
    (11) 4578-4548
  12. Incubadora Tecnológica de Sorocaba
    Sorocaba (SP)
    (15) 3237-4461
  13. Cietec
    Campinas (SP)
    (19) 3756-5433
  14. Softex
    Campinas (SP)
    (19) 3287-7060
  15. Incamp
    Campinas (SP)
    (19) 3521-5012
    (19) 3521-5012
  16. Incubadora de Empresas de Limeira
    Limeira (SP)
    (19) 3451-7869
    (19) 3451-7869
  17. Incubadora de Empresas de Rio Claro
    Rio Claro (SP)
    (19) 3533-5077
    (19) 3533-5077
  18. Incubadora de Empresas de Botucatu
    Botucatu (SP)
    (14) 3815-6008
    (14) 3815-6008
  19. Inova/UFMG
    Belo Horizonte (MG)
    (31) 3409-5689
    (31) 3409-5689
  20. Incubadora do Inatel
    Santa Rita do Sapucaí (MG)
    (35) 3471-9256/9203
  21. Incubadora de Empresas da Biominas
    Belo Horizonte (MG)
    (31) 3303-0010
    (31) 3303-0010
  22. Habitat
    Belo Horizonte (MG)
    (31) 3486-1733
  23. Incubadora Tecnológica da Insoft
    Belo Horizonte (MG)
    (31) 3281-1148
    (31) 3281-1148
  24. Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV
    Viçosa (MG)
    (31) 3899-2602
    (31) 3899-2602
  25. Incubadora Municipal de Empresas da PROINTEC
    Santa Rita do Sapucai (MG)
    (35) 3473-0970
    (35) 3473-0970
  26. Incubadora da Universidade Federal de São João Del Rei
    São João Del Rei (MG)
    (32) 3379-2428
  27. Programa Gênesis de Incubação de Empresas da PUC RJ
    Rio de Janeiro (RJ)
    (21) 3527-1799
    (21) 3527-1799 /1777
  28. Biorio
    Rio de Janeiro (RJ)
    (21) 3525-2400
    (21) 3525-2400
  29. Incubadora de empresas das Coppe/UFRJ
    Rio de Janeiro (RJ)
    (21) 2590-3428/2290-7171
  30. Incubadora Afro Brasileira
    Rio de Janeiro (RJ)
    (21) 2223-2848
  31. Multiincubadora do CDT/UnB
    Brasília (DF)
    (61) 3107-4119
    (61) 3107-4119
  32. Interp/Uniderp
    Campo Grande (MS)
    (67) 3348-8149
    (67) 3348-8149
  33. Incubadora de Empresas do Padetec
    Fortaleza (CE)
    (85) 3366-9983
    (85) 3366-9983
  34. Incubadora Tecnológica de Campina Grande
    Campina Grande (PB)
    (83) 3310-9033
    (83) 3310-9033
  35. IACOC – Incubadora do Agronegócio da Caprinovinocultura do Cariri Paraibano
    Monteiro (PB)
    (83) 3351-3190
  36. INPEDRA – Incubadora de Artefatos de Minérios e Afins
    Pedra Lavrada (PB)
    (83) 3375-4100
  37. INREDE – Incubadora de Redes
    Boqueirão (PB)
    (83) 3391-1236
  38. INAC – Incubadora dosArtefatos de Couro e Calçados
    Cabaceiras (PB)
    (83) 3356-9001
  39. Incubadora de Nectar (Núcleo de Empreendimento em Ciência, Tecnologia e Arte)
    Recife (PE)
    (81) 3272-1205
    (81) 3453-0808
  40. Incubadora Incubatep
    Recife (PE)
    (81) 3272-4341
    (81) 3272-4341
  41. Incubadora C.A.I.S. do Porto
    Porto (PE)
    (81) 3419-8000
  42. Rede Estadual de Incubadoras e Parques (PE)
  43. Cide
    Manaus (AM)
    (92) 3216-3889
    (92) 3216-3889
  44. Incubadora da UFPA
    Belém (PA)
    (91) 3201-8022
    (91) 3201-8022

Fonte: Startup.SC.

Aceleradoras

As aceleradoras são empresas mais sofisticadas, como uma estrutura complexa e que o foco é trabalhar startups já criadas e em operação.

Normalmente, fornecem treinamento, time de apoio, cursos, aproximam contatos e até realizam investimentos. Contudo, exigem participação acionária na empresa.

Trata-se de empresa gerenciada por empresários/empresas que investem capital em busca de novas oportunidades, semelhantes a investidores anjos.

São características das aceleradoras:

  • Apoio a empresas já em funcionamento e com ideia validada;
  • Foco em negócios com alto potencial de crescimento (independentemente da área);
  • Sua administração é realizada por empresas que injetam capital em busca de novas oportunidades de negócios;
  • O apoio é realizado mediante participação acionária.

O prazo em que uma empresa permanece junto à aceleradora varia entre três a oito meses.

Há um processo percorrido pela startup na aceleradora com as etapas: Consciência > Aplicação > Programa > Demo Day > Pós Demo Day.

Em resumo, abrange desde o conhecimento da aceleradora até reunião com potenciais investidores.

Exemplos de Startups Brasileiras

Veja algumas das startups brasileiras que hoje são referência no mercado:

  • Nubank
  • Guia Bolso
  • Docket
  • Quinto Andar
  • Cargo X
  • Hotmart
  • Buscapé
  • TruckPad
  • Sambatech
  • Kekanto

Exemplos de Startups no Mundo

Pelo mundo há milhares de startups de sucesso, mas selecionamos algumas para você se inspirar:

  • Uber (avaliada em US$ 62,5 bilhões)
  • Ant Financial (US$ 60 bilhões)
  • AirBnB (US$ 31,7 bilhóes)
  • SpaceX (US$ 21 bilhões)
  • We Work (US$ 20 bilhões)
  • Pinterest (US$ 12,3 bilhões)
  • DropBox (US$ 10,3 bilhões)
  • Slack (US$ 3,8 bilhões)

Dúvidas frequentes sobre startups

Existem diversas dúvidas sobre startups, mas 2 são as mais frequentes, por isso vamos falar um pouquinho sobre elas:

O que é Bootstrapping?

Boostrapping é um termo muito utilizado entre empreendedores de startups, significa nada mais do que utilizar o próprio capital para criar o negócio, sem recorrer a investimentos de terceiros.

Investidor anjo para startup: O que é e como conseguir?

Quem está pensando em montar uma startup ou até já está em fase validação, certamente já se deparou com a expressão investidor anjo ou está procurando por um.

Se você não sabe o que é investidor anjo, vamos resumir o conceito. Trata-se de uma pessoa física ou jurídica que investe capital em uma empresa embrionária (startup normalmente) com alto potencial de crescimento para, posteriormente, vender a sua participação acionária, ou receber os valores investidos de forma contratada previamente.

Mas vale lembrar, o investidor anjo tem de pagar imposto de renda sobre o valor retirado.

Atualmente já existem diversas empresas/fundos investidores anjo, por isso, basta pesquisar alguns e submeter o projeto/ideia.

Um bom exemplo é o Anjos do Brasil. Caso deseje, pode submeter sua ideia de startup aqui.

Feiras e Eventos de Startup

Agora que sabe o que é startup e como funciona, tem uma ideia? Quer conhecer mais a fundo? A melhor forma de conseguir isso e até fazer networking com as pessoas certas é através das feiras e eventos para startups.

Nesses eventos é comum encontrar investidores, incubadoras e até aceleradoras, além de empresários dispostos a injetar capital financeira ou até pessoas experientes para auxiliar com ideias.

Veja algumas das feiras de franquias no Brasil:

  • Startup Weekend
  • Startup Village
  • Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (CASE)
  • Circuito Startup
  • Superlógica Xperience
  • VTEX Day
  • Hack Town
  • Gramado Summit
  • Invest SP

Preparado para tirar sua ideia do papel e começar uma startup agora que já sabe o significado e como funciona? Comente e aprenda como montar sua empresa do zero e evitar erros.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes




 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here