Gestão de Estoque: O que é | Como Fazer [Guia 2019]

A gestão de estoque mantém a qualidade dos produtos, diminui extravio, aumenta a eficiência da equipe de vendas e proporciona um ambiente organizado.

O estoque é o setor da empresa em que são armazenadas todas as mercadorias e, diferente do que se pensa, é uma área muito dinâmica devido ao alto fluxo de entrada e saída de produtos.

Um estoque bagunçado significa extravio de produtos, erros em pedidos para fornecedores e até perda de vendas. É um verdadeiro caos. Por isso a importância de fazer uma gestão de estoque eficiente.

O que é gestão de estoque

A gestão de estoque é o controle realizado no “armazenamento” das mercadorias, levando-se em consideração as entradas de novos produtos, saídas, congelamento de mercadorias, necessidade de contato com fornecedores, extravio e higienização.


É muito comum pensar em gestão de estoque apenas quanto ao monitoramento do que é vendido e a necessidade de novos pedidos, contudo, os cuidados com higienização, ambientação e armazenamento como um todo também são importantes e responsabilidade do responsável.

Afinal, produtos que venham a sofrer extravio impactam na quantidade de unidades disponíveis, alteram o custo dos produtos e se em grande quantidade, podem prejudicar significativamente o faturamento da empresa.

Importância da Gestão de Estoque

A gestão de estoque visa manter a quantidade de mercadorias ou insumos ideal, ou seja, garantir que quando um cliente efetue a compra haja produto disponível, bem como, que não exista excesso ao ponto de congelar estoque, extraviar ou trazer custos extras.

A quantidade ideal de mercadorias não é um “número exato” para todos os negócios, cada caso é um caso, por isso a importância de fazer a gestão de estoque na empresa.

700 Ideias de Negócios

Embora especialistas afirmem que o ideal é que o fluxo de entrada e saída de mercadorias seja idêntico, esta não é uma realidade para todos. No geral, ter uma margem de 15% a mais de mercadorias costuma ser recomendável para evitar problemas de muita demanda repentina.

Também, um controle de estoque eficiente permite fazer pedidos organizadamente para os fornecedores, evitar urgência, conseguir melhores preços (negociar datas) e até conquistar uma boa relação.

Depois de alguns meses de dados relacionados ao estoque é possível criar uma rotina de pedidos aos fornecedores dentro do giro de estoque para suprir a demanda de forma “casada” com o fluxo de caixa e reduzir a necessidade de capital de giro.

Tipos de Estoques

Há 4 principais tipos de estoque, os quais podem ser utilizados no seu negócio, conheça-os:

  • Estoque de Ciclo: comum em empresas fabricantes com várias etapas de produção. Nele o produto circula dentro da empresa. Podemos citar como exemplo uma empresa fabricante de camas, em que um setor é responsável pela estrutura de madeira, outra em fazer as molas, outro setor costurar o colchão. Assim, a mercadoria/matéria-prima circula de setor em setor para que ao final o produto seja concluído.
  • Estoque Tradicional ou de Proteção: é a modalidade mais comum e se baseia na demanda do produto. Ao analisar quais mercadorias vendem mais, mantém-se uma margem de proteção (quantidade) maior, e o oposto em caso de produtos com poucas vendas.
  • Estoque de Canal: utilizado normalmente por empresas de grande porte e que necessitam de equipamentos de difícil locomoção. Esse estoque fica entre o fornecedor e o varejista, seja em trânsito em um navio (contêiner), avião, caminhão etc. Pense em uma hélice para captadores de energia eólica, por ser muito grande, cara (risco de furto) e de difícil armazenamento, faz sentido mantê-la em um canal diferenciado e que seja “próximo” para recebe-lo quando necessário.
  • Estoque de Antecipação: costumeiramente utilizado em negócios sazonais ou que são atingidos por datas festivas. Nesse tipo de estoque é realizada uma aquisição “extra” de produtos para manter em estoque com base em uma expectativa de aumento de compras em determinada época. Podemos mencionar o caso das Lojas de Chocolates em datas como: páscoa, dia dos namorados e dia das mães.

Níveis de estoque

Há 3 níveis de estoque:

  • Mínimo: abaixo da quantidade de demanda atual. É comum acontecer problemas de o cliente desejar comprar o produto e está em falta.
  • Médio: o objetivo do controle de estoque é justamente manter as mercadorias no nível médio. Aqui a demanda é suportada e o excesso de mercadorias em estoque quase não acontece. No geral, uma média “aceitável” de produtos em excesso é de 5% a 10%.
  • Máximo:

Planejamento e controle de estoque

Métodos de Controle de Estoque

PEPS

UEPS

Just in Time

Custo médio

Gestão de Estoque Curva ABC

Kanban

Como organizar o estoque

Como fazer a gestão de estoque

Ferramentas

Planilha Excel

Funções do gestor de estoque

Como contratar um profissional capacitado para o estoque

Dicas para fazer um bom controle de estoque

★ Dica Importante!

Para qualquer negócio que você for montar é importante fazer um planejamento. Para isso, estude em livros, contrate uma consultoria ou use o Kit Novo Negócio.

Enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here