Capital de giro

Capital de giro é o montante financeiro necessário para manter a continuidade de um negócio, seja com o pagamento de novas mercadorias, funcionários, matéria prima, locação de imóvel ou campanhas de marketing. É o capital destinado para garantir que a empresa funcione perfeitamente até a entrada das vendas de produtos ou serviços.

Capital de giro

O capital de giro é um dos aspectos mais importantes do negócio, é através dele que o empresário consegue manter a estrutura operacional funcionando até que a entrada de dinheiro da venda das mercadorias ou serviços, principalmente parcelados, aconteça.

A falta de capital de giro é um dos causadores mais frequentes de falência de negócios promissores, com alto potencial para o sucesso.

O que acontece no dia a dia é que poucas pessoas e até empresários experientes dão a devida importância para o capital de giro.


Inclusive, o vê de forma equivocada, acreditando que o famoso “capital de giro bancário” serve perfeitamente como capital de giro do negócio (GRANDE ENGANO). Veja também o texto sobre administração do capital de giro.

Talvez você esteja se perguntando, mas o que o capital de giro pode fazer pelo meu negócio? Ou talvez até mesmo dizendo, mas eu vendo bem, recebo bastante dinheiro e não preciso de capital de giro.

Estas são considerações que recebemos seguidamente aqui no Novo Negócio e com a leitura do post repensará seu posicionamento.

Leia até o final, este conteúdo será esclarecedor e certamente influenciará no sucesso do seu negócio.

700 Ideias de Negócios

O Que É Capital de Giro

O capital de giro é um recurso financeiro (valor/dinheiro) que deve ser mantido em “caixa” como reserva para que seja possível dar continuidade às operações da sua empresa. Está difícil de entender?

Vamos a um exemplo prático do que é o capital de giro e como ele funciona em um negócio:

Uma oficina mecânica prestou serviço para um cliente com pagamento em três vezes. Neste caso, utilizou materiais e precisará compra-los, mas o cliente ainda não terá pago, ou seja, não entrou no caixa, já que receberá à prazo.

Com isso poderá faltar dinheiro para a matéria-prima e o negócio parar de “funcionar”, exigindo que o empresário recorra aos bancos e pague altas taxas e até caminhar à falência da empresa. Percebe a seriedade de não ter um bom controle de caixa e capital de giro?

Isso que sequer tratamos da possibilidade de os bancos não emprestarem os valores por inúmeros motivos, desde falta de documentação ou até por pendências financeiras.

Lembre-se sempre de cuidar o controle de caixa, para isso, uma boa dica é utilizar a planilha de gastos mensais.

Já se o negócio não está dando lucros acima das despesas, pode ser a hora de fazer uma análise de viabilidade e talvez mudar de empreendimento.

O que é Capital de giro líquido?

O capital de giro líquido leva em consideração o ativo e o passivo circulante da empresa.

  • Ativo circulante: todos os valores, abrangendo dinheiro em conta bancária, aplicações financeiras, pagamentos parcelados a receber etc. É tudo aquilo que a empresa possui ou virá a possuir em um curto período de tempo, entre 6 e 12 meses.
  • Passivo circulante: considera-se todos os valores a serem pagos, inclusive futuramente, como é o caso dos impostos, empréstimos, direitos trabalhistas, etc.

Capital de Giro Próprio x Capital Bancário

capital de giro proprio x bacarioO capital de giro é visto muitas vezes de uma forma equivocada pelas pessoas, as quais, por ter em sua agência bancária a modalidade “capital de giro”, na qual o banco faz a concessão de um empréstimo, porque é, na verdade, o que acontece.

Mas com um prazo pequeno, de aproximadamente 60/90 dias, podendo ser “quitado a qualquer momento” e de forma simples, no próprio caixa eletrônico, acabam por deixar de ter o capital de giro em montante financeiro próprio.

A verdade é que o capital de giro bancário serve apenas como forma subsidiária e em últimas hipóteses, caso seu capital de giro próprio, por exemplo, seja insuficiente por algum evento imprevisível.

Veja, digamos que tenha um capital de giro de 20 mil, que segundo o cálculo era “ideal” para o seu negócio, mas a demanda subiu muito e necessitou de um capital de giro ainda maior, tudo bem recorrer ao capital bancário, mas não deixar de ter seu próprio capital de giro.

Posso citar 2 motivos que, por si só, já são suficientes para que você não faça mais a loucura de depender de capital de giro bancário, primeiro é a taxa de juros, a qual gira em torno de 2 a 5%, que sejamos honestos, não é baixa!

A segunda e talvez a mais importante a meu ver, é que o banco pode, a qualquer tempo, tornar o seu capital de giro “inativo”, pois são feitas atualizações cadastrais com bastante frequência, no mínimo anual, aí, caso você tenha uma restrição ou sua empresa esteja com algum tipo de irregularidade, provavelmente ficará sem o capital de giro, e aí lhe pergunto, o que fará?

Cuidado ao se aventurar! Recorrer a empréstimos não costuma ser uma boa opção para quem está abrindo um negócio, lembre-se disso.

Qual é a necessidade e importância de capital de giro em um negócio?

Você já deve ter ouvido sobre a necessidade e a importância do capital de giro em um negócio, mas realmente entendeu? Trouxeram exemplos práticos?

Quando lhe falaram, estavam corretos, o capital de giro é fundamental! Mas agora demonstraremos o porquê.

Evitar juros bancários

Os juros bancários são altos e podem dificultar, e muito, a gestão do empresário.

Através do capital de juros diminui-se a necessidade de ter de recorrer aos bancos. É, de certa forma, uma economia para a sua empresa.

Maior confiança dos empregados na empresa

Empregados motivados e seguros de que a empresa está em perfeito funcionamento produzem mais.

Assim, se a empresa está bem estruturada e com um bom capital de giro, os trabalhadores sabem que receberão os salários e também que a empresa permanecerá em perfeito funcionamento (menos risco de demissão).

Facilidade de negociação com fornecedores

Quando se possui dinheiro para barganhar e pagar, sem precisar recorrer a prazos estendidos é possível conseguir melhores preços nas mercadorias e matéria prima.

Eficiência na gestão financeira

Já pensou todas as vezes ter de ficar recorrendo ao banco para antecipar pagamentos de clientes? Calcular juros? Encontrar as “melhores ofertas”? Analisar o fluxo de caixa e controle financeiro a cada momento?

Quando não se tem capital de giro é isso que acontece.

O trabalho do responsável pela gestão financeira se torna imensamente mais difícil.

Possibilidade de administrar a empresa com mais tranquilidade

O fluxo de um negócio, desde o momento da escolha do fornecedor até o efetivo recebimento dos valores pagos pelos clientes tem diversas etapas, nas quais será necessário investir e pagar despesas.

Por mais se saiba o valor dos recebíveis, não possuir o dinheiro em caixa dificulta a gestão administrativa e operacional do negócio, fazendo com que, muitas vezes, empresários cometam erros e se precipitem.

Quanto é preciso de capital de giro?

quanto capital de giro

Agora que já sabe a importância do capital de giro em um negócio, deve estar se perguntando: Quanto?

Cada negócio tem suas características, por isso não há como dizer exatamente o quanto você deve ter de capital de giro sem analisar a sua empresa, MAS, existe uma estimativa.

Estudos apontam que o capital de giro ideal varia entre 20% e 30% do faturamento, mas há uma forma de calcular para chegar ao melhor valor para o seu negócio, veja mais abaixo.

Mas antes, entenda os principais fatores que podem influenciar o quanto do capital de giro será necessário:

O que influencia no valor ideal de capital de giro

  • Organização da empresa

Muitas vezes o capital de giro é perfeitamente adequado para o porte da empresa, contudo, sempre está em déficit. Isso acontece provavelmente porque a empresa está desorganizada, pagando valores que talvez sequer sejam necessários.

Um ponto bastante comum de desorganização são as cobranças de cheques, acabando por passar o prazo, pois ao invés de descontá-lo ficou “na gaveta”.

Além disso, têm aqueles famosos cheques sem fundo que ninguém deseja cobrar, porque sabe que terá trabalho e muita dor de cabeça, contudo, isto afeta o seu capital de giro, e afinal, é seu dinheiro! Então cobre.

  • Estoque Desorganizado Demanda Mais Capital de Giro

O capital de giro tem como principal finalidade a compra de matéria prima e estoque, claro, muitas vezes é utilizado para suprir outras necessidades na empresa, mas é de costume utilizá-lo na questão de estoque e fornecedores.

Pois bem, partindo deste princípio fica fácil imaginar que se o capital de giro está sendo utilizado em demasia é porque algum erro no setor de estoque ou fornecedores está ocorrendo.

Assim, caso esteja gastando muito capital de giro comece buscando problemas nestas áreas da empresa, é o mais comum.

Podemos destacar como problemas comuns no controle de estoque a aquisição em demasia de mercadorias que não tem saída e o controle errôneo de entrada e saída de mercadorias.

Também, lembramos que caso muitos dos produtos estejam com “defeitos” e sejam solicitadas as famosas “trocas” pelos consumidores, pode ocorrer de afetar o seu capital de giro, já que pode demorar um tempo até a empresa principal restituir o valor.

Para diminuir os erros utilize um programa de controle de estoque.

  • Aumento de preços não repassados

As despesas para produzir o mesmo produto podem oscilar de semana para semana e até diariamente, seja no valor da luz, água, salários ou da matéria prima.

Nesses casos a empresa precisa estar atenta para, quando chegar ao “limite”, aumentar o preço final para o consumidor. É preciso trabalhar com a sua margem de lucro.

Deixar de encontrar o preço certo do produto ou serviço pode impactar diretamente na exigência de mais capital de giro.

  • Alto índice de inadimplentes

O alto índice de inadimplência exige que a empresa use o capital de giro, e pior, é muito comum não conseguir reaver o crédito, tornando o prejuízo definitivo.

Empresas com grande volume de faturamento e vendas costumam ter uma margem na redução dos recebíveis já projetada em razão da inadimplência.

Como calcular o capital de giro?

como calcular capital de giro
O cálculo do capital de giro permite descobrir o valor “ideal” para manter na sua empresa.

A fórmula do cálculo do capital de giro é:

  • CG = AC – PC 

AC = Ativo Circulante

PC = Passivo Circulante

Essa é a fórmula “padrão” e que costuma-se utilizar, contudo, no ativo circulante existirão valores “perdidos”, é o caso dos cheques não cobrados, aplicações financeiras com prazo determinado para poder sacar, etc.

Isso gera um “erro” no cálculo final, por isso sugiro sempre inserir no valor um percentual a mais de 7% a 10%.

Como conseguir capital de giro para empresas

A sua empresa está sem capital de giro e não há outra forma de fazer senão recorrer a terceiros? Apenas neste caso (se não tiver outra opção melhor), selecionamos as formas de conseguir capital de giro:

  • Procure um sócio investidor com baixo percentual de concessão da empresa;
  • Utilize as linhas de créditos governamentais ou subsidiadas, os juros são menores. Dentre elas: BNDS e Caixa Econômica Federal;
  • A outros bancos com boas taxas para capital de giro, são eles: Bradesco (0,81% a.m), Citi (0,95% a.m) e Banco do Brasil (1,10% a.m), segundo dados comparativos da Juros Baixos.

Dicas 

Separamos algumas dicas que vão ajudar a diminuir a necessidade de capital de giro ou, pelo menos, melhorar a sua gestão, confira:

  1. Cortar gastos que não impactam diretamente no faturamento;
  2. Rever controle de estoque;
  3. Analisar as possibilidades de antecipar os recebíveis;
  4. Fazer promoções e descontos para pagamentos à vista;
  5. Negociar dilação de prazos com fornecedores para ter tempo de receber as vendas sem precisar recorrer aos juros bancários;

Dúvidas sobre capital de giro ou montar um negócio de sucesso? Deixe nos comentários e aprenda ainda mais neste vídeo

★ Dica Importante!

Qualquer negócio que você for montar é importante fazer um planejamento. Para isso, estude em livros, contrate uma consultoria ou use o Kit Novo Negócio.

Enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!



25 COMENTÁRIOS

    • Comece anotando o que está acontecendo na lanchonete, entrada e saída de dinheiro, produtos, etc, assim é possível analisar os dados e definir possíveis ações para corrigir possíveis vazamentos ou realizar ações para alavancar o negócio.

    • Olá Lucas ;
      Depende, qual a taxa efetiva total da operação de antecipalntecipação? Você tem capital de giro suficiente para não precisar da antecipação?

      Normalmente antecipação de recebíveis é o capital com menor custo financeiro, então se o capital de giro do negócio está curto é NECESSÁRIO antecipar, pois atrasos podem acarretar uso do cheque especial, cartão empresarial ou juros e multas nos atrasos com fornecedores, que custará muito mais para a empresa. Por outro lado se sua empresa não precisa do capital antecipado então você não deveria antecipar, pois os juros pagos na operação de antecipação serão maiores do que os juros que você recebe no seu dinheiro que fica parado no banco.

      Cada caso é um caso, por exemplo: Vamos supor que você consegue um desconto de 5% do seu fornecedor caso pague à vista e o custo total da antecipação é de 3%, desta maneira, antecipando você estaria ganhando 2% sob o valor da antecipação, que seria aplicada em compras à vista. Abraço e espero ter ajudado.

  1. Oi, eu estou tentando abrir uma loja de festas, trabalhamos com Buffet, garçons, montagem, decoração enfim tudo de festas, mas eu não tenho capital e não sei o que fazer, suas dicas são muito interessantes me foram de grande ajuda, mas estou meio confusa, como devo fazer para conseguir a grana?

  2. gostei muito dessa matéria,precisava fazer um trabalho de conclusão de um curso de rotinas administrativas e foi de grande valia para mim!

  3. Olá amigo estou na seguinte situação:

    item 1 compro a vista
    item 2 compro 2 vezes
    item 3 comro 3 veses

    margem bruta 33% , vendo no prazo 30 60 90 produto em estouque 12 dias, demanda 25,000 semana compra sendo:
    45% do item 2 ”compro 30 60”
    20% item 3 ” compro 30 60 90”

    Como formular meu capital?

    grato

  4. Boa noite. Voces tem alguma dica de quem empresta dinheiro com juros atativos, para investimento em loja de celular e informatica. Preciso de cum capital de giro.

  5. ola.
    Essa capital de giro pode ser investido em algum empreendimento de giro acelerado, ou sei lá turbinado, mais significativo! ou não?

  6. minha esposa vende cosméticos ha 12 anos e estamos pensando em expandir as vendas minimizando os riscos de tomar devos; seria uma boa adquiri uma máquina de cartões de créditos para que pudessemos dividir as vendas a prazo, e com isso atrairíamos mais clientes?

  7. Quero abrir uma loja de roupas, já vendo em casa faz cinco meses e tenho algumas clientes, recebi o convite de uma amiga que tem salão de beleza para abrir a loja lá, mas não tenho o dinheiro que necessito e nem o capital de giro o que eu fasso? Espero mas um pouco ou corro atrás de financiamento?

  8. minha família deseja começar um negocio com venda de pães caseiros. Tem muitas pessoas interessadas, mas minha família não tem muita habilidade pra administrar um negocio, como seria a melhor forma de começar a expandir?

  9. Achei muito útil todas as informações do site. Eu e minha irmã estamos pensando em montar uma loja de roupas e com as dicas acima acho que seremos bem sucedidas. Obrigada.

  10. Olá,estou querendo adquirir um negócio,portanto seria melhor abrir (começar do zero) ou investir em um negócio ja pronto em andamento com clientes fixos enfim,no caso seria uma academia de musculação,abrir uma ou conseguir comprar uma,eu daria uma pequena entrada e analisaria um tipo de financiamento talvez,o que me diria sobre isto!?

  11. Bom,sou universitária e tenho a grande desejo de ter uma empresa,ser dona do meu próprio negócio,ser o empregador.
    Mas ainda não sei bem o que,pensei em ter uma franquia de depilação…Agora tô com um grande desejo de abrir um negócio na área de eventos:com buffet,casa de festa . Enfim não tenho um tostão furado para abrir se quer um negocio em casa . E esse site tá me ajuda no muito…Preciso de nas dicas,sei que tenho um espírito empreendedor mas ainda não achei ele.rs

  12. olá bom dia, estou abrindo meu primeiro negócio, uma loja virtua de roupas e acessórios infantis.
    não tenho muito para investir, é um negócio independente, estou estudando muito para que isso seja possível, tenho lido muitos artigos e gostaria de receber consultoria. como devo proceder?
    grata pela atenção, izabel.

  13. Olá, estou querendo abrir uma loja multimarcas de roupas e gostaria de saber se e melhor investir em uma loja propria ou em uma franquia.

  14. Quero montar um Brechó de roupas em geral. tenho muito material estocado e facilidade de adquiri duas ou três mais em curto tempo, O que eu preciso fazer ?

  15. Quero montar uma Retifica de motores, junto com meu irmão, só que ele vai me ceder um espaço,na empresa dele. Pois ele trabalha com retifica de cabeçote de veículos A MUITOS ANOS E A EMPRESA DELE TEM CNPJ E E LEGALIZADA E TEM UM EMPREGADO DE CARTEIRA ASSINADA OK?
    SE EU OPTAR PELO MEI-MICRO EMPREENDEDOR PRESTANDO SERVIÇO PARA ELE,SERÁ QUE VOU TER ALGUM PROBLEMA COM FISCAIS?VOCÊ PODE ME AJUDAR NESTE CASO.
    NO CASO NÃO QUERIA SER SÓCIO DELE E NEM CARTEIRA ASSINADA.

  16. Boa tarde. Tivemos todo o Capital de Giro do Posto de Combustível bloqueados pela Receita Federal que, inclusive, está pendente de decisão administrativa, uma vez que nada devemos. Não encontro fundamentos para a liberação do Capital de Giro que, mesmo TODOS sabendo o quão importante é para a vida da empresa, os Desembargadores não exitam em dizer que “podemos dar um jeito sem ele”. Complicado… Poderiam me ajudar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here